Pesquisar este blog

sábado, 7 de setembro de 2013

Sequência Didática com o texto “A rosa e a borboleta” de Esopo.

No final da postagem você encontra um link para baixar o documento em word.

1ª SEMANA: Sequência Didática com o texto “A rosa e a borboleta” de Esopo.

Orientação para o 1° dia:

Matriz Trabalhada:
EIXO
CAPACIDADE


Desenvolvimento da Oralidade
1. Participar das interações cotidianas em sala de aula.
1.1. Escutando com atenção e compreensão.
1.2. Respondendo às questões propostas pelo professor
1.3. Expondo opiniões nos debates com os colegas e com o professor.

Compreensão e Valorização da Cultura Escrita
1. Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita no contexto escolar.
1.1. Saber usar os objetos de escrita presentes na cultura escolar.
1.2. Desenvolver capacidades específicas para escrever.




Leitura
1. Desenvolver atitudes e disposições favoráveis a leitura
2. Desenvolver capacidades necessárias à leitura com fluência e compreensão.
2.1. Identificar as finalidades e funções da leitura em função do reconhecimento do suporte, do gênero e da contextualização do texto.
2.2. Antecipar conteúdos dos textos a serem lidos em função do reconhecimento do suporte, do gênero e da contextualização do texto.
2.3. Levantar e confirmar hipóteses relativas ao conteúdo do texto que está sendo lido.
2.4 Avaliar afetivamente o texto, fazer extrapolações.


Apropriação do Sistema de Escrita
1. Dominar convenções gráficas.
1.1. Compreender a orientação e o alinhamento da escrita da Língua Portuguesa
1.2. Compreender a função da segmentação dos espaços em brancos e da pontuação de final de frase.

Confeção de Cartaz com a fábula “A rosa e a borboleta”. (Utilizar desenho bem bonito – segue modelo abaixo). 

A rosa e a borboleta


Uma vez uma borboleta se apaixonou por uma linda rosa. A rosa ficou comovida, pois as asas da borboleta formavam um maravilhoso desenho em ouro e prata. Assim, quando a borboleta voando se aproximou da rosa e disse que a amava, a rosa ficou coradinha e aceitou o namoro. Depois de um longo noivado e muitas promessas de fidelidade, a borboleta deixou sua amada rosa. Mas ó desgraça! A borboleta só voltou muito tempo depois.
- É isso que você chama fidelidade? - choramingou a rosa. - Faz séculos que você partiu, e, além disso, você passa o tempo de namoro com todos os tipos de flores. Vi quando você beijou dona Gerânio, vi quando você deu voltinhas na dona Margarida até que dona Abelha chegou e expulsou você... Pena que ela não lhe deu uma boa ferroada!
- Fidelidade!? - riu a borboleta. - Assim que me afastei, vi o senhor Vento beijando você. Depois você deu o maior escândalo com o senhor Zangão e ficou dando trela para todo besourinho que passava por aqui. E ainda vem me falar em fidelidade!

Moral da História: Não espere fidelidade dos outros se não for fiel também.
Fábula de Esopo

1° MOMENTO:Registrar no caderno o nome da escola, data e local e também o nome próprio. Explicar para as crianças o que é o Plano de Intervenção Emergencial, seu objetivo e deixar claro que elas são especiais e importantes para toda a escola.

2º MOMENTO:Desenvolvimento da Exploração Oral do Cartaz: (Utilizar o quadro para anotação das hipóteses)
Dica: apagar as hipóteses levantadas equivocadamente e deixar somente a correta e/ou as corretas.

1. Falar com as crianças sobre o gênero textual fábula:
a) Vocês sabem o que é uma fábula? (Estimular os alunos a falarem; anotar as colocações no quadro e comprovar ou não as mesmas uma por uma).
b) Quais as principais características de uma fábula? (fazer como no item “a” até chegar às colocações sobre os animais e plantas que falam e sobre a moral da história - neste momento explorar se sabem o que é moral - ensinamento)
c) Vocês conhecem outra fábula? (deixar que falem e se lembrem das morais das mesmas).
d) É importante que possamos aprender com os ensinamentos das fábulas? Por que? (deixar falar livremente).
2. Hoje vamos começar uma sequência didática (um trabalho diferente) com uma fábula. Uma fábula diferente das que vocês conhecem.
2.1. Apresentar o cartaz coberto com apenas a gravura exposta.
a) O que vocês estão vendo na gravura?(Deixar que falem livremente)
b) Vocês imaginam que história será contada nesta fábula? (Estimular os alunos a falarem; anotar as colocações no quadro e comprovar ou não as mesmas uma por uma apresentando o título correto da história).
2.2. Apresentar o título antes coberto.
a) O que será que vai acontecer nesta história com a rosa e a borboleta? (Estimular os alunos a falarem; anotar as colocações no quadro e comprovar ou não as mesmas uma por uma durante a leitura do texto – só após o término da leitura de todo o texto será possível finalizar esta etapa, portanto deixe as hipóteses arquivadas em um canto do quadro).
b) Vocês acham que elas são amigas ou inimigas? (a mesma coisa da letra a)
b) A rosa e a borboleta são o que na natureza?(planta e bicho e/ou animal) Na vida real elas conversam?Porque conversam nas fábulas? (Tornar enfatizar que nas fábulas os animais, plantas e objetos falam).
c) Vamos conhecer a história? Será que é de luta ou de amor? Que ensinamento será que ela nos traz? – frisar novamente que toda fábula traz um ensinamento. (Fazer bastante suspense, estimulando a curiosidade dos alunos e começar a leitura do primeiro parágrafo).
2.3. Apresentar o 1° parágrafo da história, lendo devagar para os alunos, porém com fluência. Neste momento é importante que entendam o parágrafo oralmente. Durante a leitura parar na palavra “disse” e perguntar:
a) O que será que a borboleta vai falar para a rosa? (Estimular os alunos a falarem; anotar as colocações no quadro e comprovar ou não as mesmas uma por uma no momento da continuidade do texto).

2.4. Continuar lendo o parágrafo até a palavra “coradinha e” e perguntar:
a) O que vocês acham que a rosa vai responder? (Estimular os alunos a falarem; anotar as colocações no quadro e comprovar ou não as mesmas uma por no momento da continuidade do texto).
b) Vocês sabem o que significa coradinha no contexto da história? (Estimular os alunos a falarem; anotar as colocações no quadro e comprovar ou não as mesmas uma por uma lendo novamente o trecho do texto que contem a palavra coradinha ).
2.5. Continuar lendo o parágrafo até o final e perguntar:
a) O que vocês acham que vai acontecer agora? (Estimular os alunos a falarem; anotar as colocações no quadro e comprovar ou não as mesmas uma por uma durante a continuidade da leitura do texto).
b) Vocês sabem o que significa as palavras noivado, promessas, fidelidade e desgraça?(analisar uma por uma fora e dentro do contexto; deixar os alunos falarem livremente e depois chegar á conclusão correta).
2.6. Fazer a leitura do 2° parágrafo por completo e perguntar:
a) A rosa ficou brava? Vocês sabem por quê?(deixar que falem livremente, tratar de forma leve, porém séria dos sentimentos causados pelo abandono.
b) A rosa ficou triste? Que palavra vocês acham que representa isso? Quando a gente fica triste o que acontece? Se não chegarem à palavra que representa a tristeza da rosa, a professora deve estimular perguntando: - Vocês sabem o que é choramingar?(Deixar que falem e apresentar o significado da palavra, caso não tenham chegado ao mesmo.
c) Que outro sentimento a rosa sentiu, mas não está descrito no parágrafo? (Deixar que falem e discutir o tema “ciúme”, trazendo para o nível de maturidade – ciúme da atenção da professora e da mãe, ciúme do irmão, etc).
d) Vocês sabem o que significa a palavra séculos? (Deixar que falem livremente e fechar o conceito com eles).
e) Dona Gerânio e Dona Margarida são? (Deixar que falem e chegar a conclusão junto com os alunos).
f) Qual será a resposta da borboleta para as reclamações da rosa? (Estimular os alunos a falarem; anotar as colocações no quadro e comprovar ou não as mesmas uma por uma durante a continuidade da leitura do texto).
2.7. Fazer a leitura do 3° parágrafo por completo e também a moral da história finalizando com o autor da fábula e perguntar:
a) Vocês acham que a borboleta também sentiu ciúmes da rosa? (Deixar que falem livremente)
b) Quem é o Senhor Zangão? (Chegar a conclusão que é o macho da abelha).
c) O que significa a palavra escândalo no contexto da fábula “A rosa e a borboleta”?
d) Vocês acham que a borboleta agiu certo, com a rosa? (Estimular ao máximo, pois esse questionamento pode ampliar o entendimento dos próprios sentimentos e valores).
e) Vocês entenderam a moral da história? Concordam com ela? Podemos esperar do outro algo que não podemos dar pra ele? Isso é justo? O que é justo?
f) Quem é o autor – quem escreveu – dessa fábula?

2° MOMENTO:
Distribuição de cópias do texto para os alunos. (Com desenho claro para que possa ser pintado em letra de impressa maiúscula – abaixo).
1. Leitura coletiva do texto com os alunos (devagar, porém com fluência, utilizando expressividade na voz, no olhar e se possível gestual). Neste momento não apontar para o cartaz, os alunos devem ler o texto que está nas mãos deles.
2. Posteriormente ler o texto novamente apontando palavra por palavra com uma régua, ou varinha no cartaz, enfatizando os espaçamentos entre as palavras e pontuação do texto. (Deve ler sempre com expressividade na voz e no olhar)
3. Deixar que eles pintem a gravura. É importante este momento, além de descontrair desenvolve o lado artístico da criança. Colar o texto no caderno.
4. Tarefa de Casa: (Colar no caderno as orientações abaixo e explicar uma por uma – incentivar para que façam a tarefa).

FAÇA O QUE SE PEDE ABAIXO. (SE PRECISAR PEÇA AJUDA A ALGUÉM QUE MORA EM CASA COM VOCÊ).
1. CIRCULE O TÍTULO DA HISTÓRIA.
2. CUBRA COM O LÁPIS DE ESCREVER O NOME DO AUTOR DA HISTÓRIA.
3. FAÇA UMA ESTRELA EM CIMA DA PRIMEIRA PALAVRA DO TEXTO.
4. DESENHE UMA FLOR DO LADO DA ÚLTIMA PALAVRA DO TEXTO.
5. MARQUE COM UM X A PALAVRA ROSA.
6. SUBLINHE (PASSE UM TRAÇO EMBAIXO) DA PALAVRA BORBOLETA.

Orientação para o 2° dia:

Matriz Trabalhada:
EIXO
CAPACIDADE


Desenvolvimento da Oralidade
1. Participar das interações cotidianas em sala de aula.
1.1. Escutando com atenção e compreensão.
1.2. Respondendo às questões propostas pelo professor
1.3. Expondo opiniões nos debates com os colegas e com o professor.

Compreensão e Valorização da Cultura Escrita
1. Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita no contexto escolar.
1.1. Saber usar os objetos de escrita presentes na cultura escolar.
1.2. Desenvolver capacidades específicas para escrever.

Leitura
1. Desenvolver atitudes e disposições favoráveis a leitura
1.1. Saber decodificar palavras.






Apropriação do Sistema de Escrita
1. Compreender a diferença entre escrita alfabética e outras formas gráficas.
2. Dominar convenções gráficas.
2.1. Compreender a orientação e o alinhamento da escrita da Língua Portuguesa
2.2. Compreender a função da segmentação dos espaços em brancos e da pontuação de final de frase.
3. Reconhecer unidades fonológicas como sílabas, rimas e terminações de palavras, etc.
4. Conhecer o alfabeto.
4.1. Compreender a categorização gráfica e funcional das letras.
5. Compreender a natureza alfabética do sistema de escrita.
6. Dominar as relações entre grafemas e fonemas.

1° MOMENTO:
Contar história sobre a fidelidade. Começa a aula de maneira leve e diferente contando histórias e também trabalha valores de fidelidade e amizade.
Dois amigos viajavam através de uma estrada, quando repentinamente foram surpreendidos por um enorme urso. Um deles rapidamente subiu o mais rápido que pode em uma arvore bem alta, o outro tentou subir, mas seu porte físico não o permitia, era mais gordinho e não conseguia se perdurar na arvore. Com a aproximação do urso acabou por desistir e jogou-se no chão ficando imóvel, havia escutado falar que ursos não atacam cadáveres, tentou então se passar por um. O urso o cheirou durante muito tempo, mas acabou por desistir. Quando o grande animal se afastou o homem que estava em cima da arvore desceu e perguntou ao outro o que o urso lhe dizia ao ouvido, pois esta era a impressão que tinha em cima da arvore, então o amigo lhe disse que o urso segredava-lhe que nunca mais viajasse com falsos amigos que ao primeiro sinal de perigo lhe deixam na mão. Esta historia mostra que conhecemos os verdadeiros amigos nos momentos difíceis de nossas vidas.

2° MOMENTO: Registrar no caderno o nome da escola, data e local e também o nome próprio.(Esse é muito importante, pois elas ainda não dominam a escrita do nome completo)

3º MOMENTO: Correção tarefa de casa, explorando os conceitos já trabalhados na aula anterior sobre alinhamento e orientação da escrita da língua portuguesa, segmentação dos espaços em branco – compreensão de palavra e pontuação de final de frase.

4° MOMENTO:
Preparar fichas previamente em casa com palavras existentes no texto e distribuir para os alunos, uma média de duas por aluno. Na primeira rodada cada um identifica uma palavra o texto e cola a ficha em cima. Na segunda rodada faz a mesma coisa. Sempre que o aluno localizar a palavra é preciso discutir o seu significado novamente contextualizado, assim a compreensão do texto vai ficando cada vez mais fácil. É importante dar uma balinha para quem acertar, pois isso incentiva o esforço. Pode ser feito também em dupla, um ajudando o outro. Sugestão de palavras:
ROSA
BORBOLETA
ASAS
NOIVADO
PRATA
OURO
CORADINHA
FIDELIDADE
PROMESSAS
MARGARIDA
GERÂNIO
SÉCULOS
FLORES
ESCÂNDALO
ABELHA
PENA

4º MOMENTO: Trabalhar com o alfabeto móvel em duplas. Pedir que as crianças circulem no texto cinco palavras e formem essas palavras com o alfabeto móvel e registre no caderno. Discutir sobre as palavras formadas retomando seu significado no texto.

5° MOMENTO:
Realizar atividades para sistematização das capacidades do eixo da apropriação da escrita.

ATIVIDADES:

1. COMPLETE O QUADRO IDENTIFICANDO A QUANTIDADE DE CADA LETRINHA NAS PALAVRAS ABAIXO. VEJA O PRIMEIRO EXEMPLO DA PALAVRA MARGARIDA:

MARGARIDA
FIDELIDADE
BORBOLETA
A
M
G
R
I
D
F
I
D
E
L
A
B
O
L
R
A
T
E
3
1
1
2
1
1














CHORAMINGOU
ABELHA
PENA
C
H
O
R
A
M
I
N
G
U
A
E
B
L
H
A
N
E
P




















2. TRABALHAR ATIVIDADES PARA ESTABELECER A RELAÇÃO LETRA/ SOM: ESCOLHA OITO PALAVRAS DO TEXTO: EX.: BORBOLETA – ROSA – FIDELIDADE – ABELHA – FLORES – DESGRAÇA – TEMPO – MARGARIDA.

TRABALHAR COM AS FICHAS DAS PALAVRAS DESTACADAS, QUE SÃO FORMADAS PELAS SEGUINTES ESTRUTURAS SILÁBICAS:
CV (CONSOANTE/ VOGAL) COMO: RO – SA / FI – DE – LI – DA – DE 
CVC (CONSOANTE/ VOGAL/ CONSOANTE) COMO: BOR – DES – RES – TEM - MAR
CCV (CONSOANTE, CONSOANTE, VOGAL) COMO: GRA – LHA - FLO
V (VOGAL) COMO A


NO CADERNO DO ALUNO:

a)    LER AS PALAVRAS VÁRIAS VEZES.

b)   SEPARAR AS PALAVRAS EM SÍLABAS.

c)    FORMAR NOVAS PALAVRAS COMEÇADAS COM: RO – FI – DES – GRA – FO – MAR – TEM
Opções de resposta: (rodo – roça – rodeio; ficar – filho – fita; destruir – destacar – descer; graça – gratidão – gralha; fotografia – fome – folia; martelo – marmelo – Marcelo; tempero, tempestade, temperamento) As crianças devem ser incentivadas, estimuladas, a professora pode dar dicas pra que elas descubram apontem as palavras.

d)   FORMAR NOVAS PALAVRAS TERMINADAS COM: LHA – TA – DE – RES – PO
Opções de resposta: (maravilha, pilha, ilha; pata, mata, prata; idade, bode, pode; amores, cores, temores; sapo, copo, topo) As crianças devem ser incentivadas, estimuladas, a professora pode dar dicas pra que elas descubram apontem as palavras.

e)    LER AS NOVAS PALAVRAS FORMADAS, DESTACANDO O SEU SIGNIFICADO.

f) COMPLETAR:
G)  PEDIR QUE OS ALUNOS DESCUBRAM UMA PALAVRA QUE RIMAM COM:

TEMPO: ____________________________
FIDELIDADE: _______________________
CORADINHA: _______________________
 

















Orientação para o 3° dia:

Matriz Trabalhada:
EIXO
CAPACIDADE


Desenvolvimento da Oralidade
1. Participar das interações cotidianas em sala de aula.
1.1. Escutando com atenção e compreensão.
1.2. Respondendo às questões propostas pelo professor
1.3. Expondo opiniões nos debates com os colegas e com o professor.

Compreensão e Valorização da Cultura Escrita
1. Desenvolver capacidades necessárias para o uso da escrita no contexto escolar.
1.1. Saber usar os objetos de escrita presentes na cultura escolar.
1.2. Desenvolver capacidades específicas para escrever.
Leitura
1. Desenvolver atitudes e disposições favoráveis a leitura
1. 1. Saber decodificar palavras.






Apropriação do Sistema de Escrita
1. Compreender a diferença entre escrita alfabética e outras formas gráficas.
2. Dominar convenções gráficas.
2.1. Compreender a orientação e o alinhamento da escrita da Língua Portuguesa
2.2. Compreender a função da segmentação dos espaços em brancos e da pontuação de final de frase.
3. Reconhecer unidades fonológicas como sílabas, rimas e terminações de palavras, etc.
4. Conhecer o alfabeto.
4.1. Compreender a categorização gráfica e funcional das letras.
4.2. Conhecer e utilizar diferentes tipos de letras (de fôrma e cursiva).
5. Compreender a natureza alfabética do sistema de escrita.
6. Dominar as relações entre grafemas e fonemas.


1° MOMENTO: Registro do nome da escola, data e local e nome próprio completo. Correção do Para Casa – Discutir sobre as palavras da cruzadinha (significado, número de sílabas, sons finais, sons iniciais, etc)
2º MOMENTO: Nova Leitura do Texto no coletivo.   

3º MOMENTO: ATIVIDADES.



2) COPIE DO TEXTO UMA PALAVRA QUE COMECE COM A SÍLABA PRO E OUTRA QUE COMECE COM A SÍLABA FI.
____________________________           ______________________________

3) COPIE DO TEXTO UMA PALAVRA QUE TERMINE COM A SÍLABA LHA.
________________________________________________________________

4) COPIE DO TEXTO UMA PALAVRA QUE TENHA A SÍLABA MO NO MEIO A PALAVRA.
________________________________________________________________

5) QUANTAS VEZES A PALAVRA FIDELIDADE  APARECE NO TEXTO? ________________

6) ORDENE AS SÍLABAS E DESCUBRA A PALAVRA:

SA
RO


GA
DA
MAR
RI


BO
LE
TA
BOR







                                                                            
7) AS PALAVRAS CHORAMINGOU, COMOVIDA E MARAVILHOSO ESTÃO ESCRITAS DE FORMA INCOMPLETA. ESCREVA AS LETRAS QUE ESTÃO FALTANDO:





C

O

A
M


G








O


V

D























M

R


I
L

O
S




8) COMPLETE AS PALAVRAS DO TEXTO COM A LETRA QUE ESTÁ FALTANDO:

BORBO____ETA           MARA____ILHOSO           FIDELI____ADE           NAM____RO


A____AIXONOU           DESEN_____O                    SÉCU____OS                VE____TO


VOL____INHA              CO_____ADINHA               A_____ELHA                ____ERÂNIO

9) COPIE DO TEXTO PALAVRAS COM:

A) 2 LETRAS













B) 3 LETRAS













C) 4 LETRAS













D) 5 LETRAS













E) 6 LETRAS














F) 7 LETRAS
















G) 9 LETRAS













10) FORME DUAS PALAVRAS COM A SÍLABA DESTACADA:
borboleta” escrevam as mesmas no caderno e identifiquem o número de sílabas de cada uma, o número de letras e finalmente faça um desenho que represente cada palavras destacadas. ( O professor deve perguntar sempre se ficou claro o que deve ser feito e explicar quase que individualmente para os 9 alunos da intervenção
  Orientação para o 4° dia:
Matriz Trabalhada:
EIXO
CAPACIDADE


Desenvolvimento da Oralidade
1. Participar das interações cotidianas em sala de aula.
1.1. Escutando com atenção e compreensão.
1.2. Respondendo às questões propostas pelo professor
1.3. Expondo opiniões nos debates com os colegas e com o professor.

Compreensão e Valorização da Cultura Escrita
1. Conhecer, utilizar e valorizar os modos de produção e circulação da escrita na sociedade.
2. Conhecer os usos e funções sociais da escrita.


Leitura
1. Desenvolver atitudes e disposições favoráveis a leitura
2. Desenvolver capacidades necessárias à leitura com fluência e compreensão.
2.1. Identificar as finalidades e funções da leitura em função do reconhecimento do suporte, do gênero e da contextualização do texto.

Produção Escrita
1. Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes funções e diferentes gêneros.
2. Produzir textos escritos de diversos gêneros usando técnicas variadas.

1º MOMENTO: Começar o dia com uma musiqueta (paródia) para descontrair e relembrar o texto “A rosa e a borboleta”. (ver abaixo) A professora deve distribuir cópias para os alunos acompanharem, mesmo que ainda não dominem a leitura neste nível. Eles vão aprender a música, o que vai auxiliar no processo de reconhecimento das palavras.
Paródia de “O Cravo brigou com a rosa”
 
2º MOMENTO: Registro diário da data e local, nome da escola e nome próprio.



3º MOMENTO: Visita á biblioteca da escola para conhecerem o suporte das fábulas. (Previamente a professora deve pedir o auxílio da professora para o uso da biblioteca para que esta separe e organize os suportes que irão manusear para discussão na própria biblioteca). Aproveitar para falar de outros suportes, pois ajuda a criança a diferenciar. Explicar o que é suporte. Reforçar novamente o estudo sobre o gênero fábula retomando perguntas do 1º dia do trabalho com a sequência didática “A rosa e a borboleta”. Onde circula?Qual o seu objetivo?Quais suas principais características? Etc.

4º MOMENTO: Novamente fazer a leitura oral do texto “A rosa e a borboleta” e solicitar o reconto oral por parte dos alunos. Podem fazer em dupla. Após reconto começar a produção textual através de desenhos. (utilizar formulário abaixo) A professora deve orientar que a produção deve ter título e o nome do autor e/ou autores se o trabalho for elaborado pela dupla. Orientar quanto à organização do texto que deve ter início, meio e fim e que os desenhos devem seguir esse raciocínio. O objetivo é auxiliar as crianças no processo de organização das idéias textuais e no entendimento de continuidade do texto para que a compreensão global não fique prejudicada. 
ATIVIDADE DE PRODUÇÃO TEXTUAL POR MEIO DE DESENHOS
5º MOMENTO: Apresentação da produção em sala de aula (oralmente pela dupla) e colagem dos trabalhos em espaço reservado na sala de aula ou fora dele.
6º MOMENTO: Para casa – Organização do texto ilustrado.
1. ORGANIZE AS TIRINHAS ABAIXO NUMERANDO NA ORDEM CORRETA PARA QUE A HISTÓRIA TENHA INÍCIO, MEIO E FIM.


Orientação para o 5° dia:
                   
Matriz Trabalhada:

EIXO
CAPACIDADE
Compreensão e Valorização da Cultura Escrita
1. Conhecer, utilizar e valorizar os modos de produção e circulação da escrita na sociedade.
2. Conhecer os usos e funções sociais da escrita.






Apropriação do Sistema de Escrita
1. Compreender a diferença entre escrita alfabética e outras formas gráficas.
2. Dominar convenções gráficas.
2.1. Compreender a orientação e o alinhamento da escrita da Língua Portuguesa
2.2. Compreender a função da segmentação dos espaços em brancos e da pontuação de final de frase.
3. Reconhecer unidades fonológicas como sílabas, rimas e terminações de palavras, etc.
4. Conhecer o alfabeto.
4.1. Compreender a categorização gráfica e funcional das letras.
4.2. Conhecer e utilizar diferentes tipos de letras (de fôrma e cursiva).
5. Compreender a natureza alfabética do sistema de escrita.
6. Dominar as relações entre grafemas e fonemas.


Leitura
1. Desenvolver atitudes e disposições favoráveis a leitura
2. Desenvolver capacidades necessárias à leitura com fluência e compreensão.
2.1. Identificar as finalidades e funções da leitura em função do reconhecimento do suporte, do gênero e da contextualização do texto.
2.2. Leitura de palavras e sentenças.

Produção Escrita
1. Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes funções e diferentes gêneros.
2. Produzir textos escritos de diversos gêneros usando técnicas variadas.


Desenvolvimento da Oralidade
1. Participar das interações cotidianas em sala de aula.
1.1. Escutando com atenção e compreensão.
1.2. Respondendo às questões propostas pelo professor
1.3. Expondo opiniões nos debates com os colegas e com o professor.


1º MOMENTO: Registro diário da data e local, nome da escola e nome próprio.
2º MOMENTO: Correção do Para Casa. (Atenção: corrigir o para casa chamando os alunos em duplas para contar cada tirinha de forma oral. Auxiliar no processo de lógica e coerência textual).
3º MOMENTO: Reforço na Aprendizagem. Leitura coletiva do texto “A rosa e a borboleta” utilizando o cartaz. (Fazer rápida retomada oral do entendimento do texto, inclusive dos valores explícitos – fidelidade – e implícitos – ciúme – no mesmo).
4º MOMENTO: ATIVIDADE AVALIATIVA ORIENTADA. (Neste momento a professora deverá ler a atividade, desde o poema até as questões, porém os alunos deverão realizar as mesmas, sozinhos).


Orientação para o 5° dia:
Matriz Trabalhada:
EIXO
CAPACIDADE
Compreensão e Valorização da Cultura Escrita
1. Conhecer, utilizar e valorizar os modos de produção e circulação da escrita na sociedade.
2. Conhecer os usos e funções sociais da escrita.






Apropriação do Sistema de Escrita
1. Compreender a diferença entre escrita alfabética e outras formas gráficas.
2. Dominar convenções gráficas.
2.1. Compreender a orientação e o alinhamento da escrita da Língua Portuguesa
2.2. Compreender a função da segmentação dos espaços em brancos e da pontuação de final de frase.
3. Reconhecer unidades fonológicas como sílabas, rimas e terminações de palavras, etc.
4. Conhecer o alfabeto.
4.1. Compreender a categorização gráfica e funcional das letras.
4.2. Conhecer e utilizar diferentes tipos de letras (de fôrma e cursiva).
5. Compreender a natureza alfabética do sistema de escrita.
6. Dominar as relações entre grafemas e fonemas.


Leitura
1. Desenvolver atitudes e disposições favoráveis a leitura
2. Desenvolver capacidades necessárias à leitura com fluência e compreensão.
2.1. Identificar as finalidades e funções da leitura em função do reconhecimento do suporte, do gênero e da contextualização do texto.
2.2. Leitura de palavras e sentenças.

Produção Escrita
1. Compreender e valorizar o uso da escrita com diferentes funções e diferentes gêneros.
2. Produzir textos escritos de diversos gêneros usando técnicas variadas.


Desenvolvimento da Oralidade
1. Participar das interações cotidianas em sala de aula.
1.1. Escutando com atenção e compreensão.
1.2. Respondendo às questões propostas pelo professor
1.3. Expondo opiniões nos debates com os colegas e com o professor.

 1º MOMENTO: Registro diário da data e local, nome da escola e nome próprio.
2º MOMENTO: Correção do Para Casa. (Atenção: corrigir o para casa chamando os alunos em duplas para contar cada tirinha de forma oral. Auxiliar no processo de lógica e coerência textual).
3º MOMENTO: Reforço na Aprendizagem. Leitura coletiva do texto “A rosa e a borboleta” utilizando o cartaz. (Fazer rápida retomada oral do entendimento do texto, inclusive dos valores explícitos – fidelidade – e implícitos – ciúme – no mesmo).
4º MOMENTO: ATIVIDADE AVALIATIVA ORIENTADA. (Neste momento a professora deverá ler a atividade, desde o poema até as questões, porém os alunos deverão realizar as mesmas, sozinhos).

Nenhum comentário:

Postar um comentário