Pesquisar este blog

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Consciência fonológica, sistema de escrita alfabética e letramento: sequências didáticas na alfabetização

A relação entre consciência fonológica e a aquisição da escrita
Liliana Fraga dos Santos Madril
SMED/POA ‐ OBEDUC/Pacto UFPel

Para ler o material completo acesse: http://xanpedsul.faed.udesc.br/arq_pdf/1296-0.pdf


   Durante a aquisição do sistema de escrita alfabética o indivíduo deve compreender que a escrita é uma representação da fala. Aos poucos, ele precisa perceber que as palavras são formadas por pequenas unidades de som, como as sílabas e os fonemas. A percepção de que as palavras são divididas em sílabas e fonemas é denominada consciência fonológica (CF).

   A consciência fonológica, como um ramo da consciência metalinguística, é
entendida como a capacidade de refletir sobre a linguagem, mais especificamente sobre
os sons que formam as palavras. Costa (2003, p. 138) define consciência fonológica como
“a consciência de que as palavras são formadas por diferentes sons ou grupos de sons e
que elas podem ser segmentadas em unidades menores”.
   As habilidades de consciência fonológica são divididas em três tipos: consciência da sílaba, consciência das unidades intrassilábicas e a consciência do fonema. Segundo
Adams et al. (2006, p. 21), o desenvolvimento da consciência fonológica através da instrução favorece a aquisição da escrita por parte da criança.
A consciência da sílaba consiste em perceber que a palavra é composta por
unidades chamadas sílabas, as quais podem ser divididas, transpostas, alteradas. Ou seja,
o indivíduo tem a capacidade de manipular tais unidades de modo a formar novas palavras, brincando, assim, com a língua. Ter consciência das unidades intrassilábicas significa ter a capacidade de percepção de que a sílaba é composta por grupos de sons:
onset e rima. Zorzi (2003, p. 29) ressalta que “a sensibilidade à rima implica uma capacidade para detectar estruturas sonoras semelhantes em diferentes palavras”. O indivíduo deve ser capaz de identificar e manipular o onset e a rima das sílabas. As
palavras que possuem o mesmo onset são aquelas que aliteram (macaco – médico; criança – cravo) – ou seja, que iniciam com o mesmo som ou grupo de sons –, e as palavras que possuem a mesma rima da sílaba são aquelas que rimam (feijão anão) isto é, aquelas que têm a mesma terminação.
Com relação à consciência fonêmica1, esta consiste em identificar e manipular os diversos fonemas de uma língua neste caso, do Português Brasileiro (PB). Assim, ao se
deparar com uma palavra como “chuva”, por exemplo, o indivíduo deve ser capaz de perceber que ela é composta pelos fonemas / /, / /, / / e / /. Devido ao fato de os fonemas serem unidades abstratas da língua, as atividades que desenvolvem a consciência
fonêmica exigem um alto nível de consciência fonológica.


Nenhum comentário:

Postar um comentário