Mostrando postagens com marcador Programa Escola sem Partido é criticado em debate na Comissão de Educação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Programa Escola sem Partido é criticado em debate na Comissão de Educação. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Programa Escola sem Partido é criticado em debate na Comissão de Educação

;
O programa Escola sem Partido, previsto em projeto de lei que tramita no Senado, desqualifica professores e estudantes, afronta a democracia e fere a Constituição, conforme os debatedores convidados para audiência pública nesta quarta-feira (16), na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE).
Proposto pela senadora Fátima Bezerra (PT-RN), vice-presidente da comissão, o debate analisou o PLS 193/2016, do senador Magno Malta (PR-ES), que inclui o programa Escola sem Partido na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, e o site criado pelo movimento em favor do programa.
Na avaliação da senadora, a liberdade de discussão nas escolas é fundamental para que a educação exerça seu papel na construção do desenvolvimento das pessoas, do exercício da cidadania e de uma sociedade justa e solidária.
— A escola tem o dever de abrigar o debate da forma plural e o projeto vem cercear esse debate — concluiu.
Deborah Duprat, subprocuradora-geral da República, concordou com a senadora e disse que o projeto tenta conquistar adeptos com um falso discurso da neutralidade da educação.
— Somos todos seres inseridos nos nossos espaços sociais e nunca haverá uma ideia ou valor neutro, pois já traz em si a percepção de algo valioso sendo, portanto, objeto de defesa — ressaltou.
Como afirmou a subprocuradora, a defesa da neutralidade política, ideológica e religiosa contida no projeto impede o pluralismo de ideias das escolas e a liberdade dos educadores, o que fere a Constituição Federal. Ela citou manifestações do Ministério Público e da Advocacia Geral da União, pela inconstitucionalidade do texto.
Retrocesso
Para as senadoras Regina Sousa (PT-PI) e Gleisi Hoffmann (PT-PR), o texto revela o avanço de valores conservadores e ameaça direitos sociais conquistados pela sociedade brasileira.
— Estamos em um momento em que temos que ter muita resistência, pois não é um jogo apenas de valores da sociedade, mas também de interesses econômicos. Escola sem Partido não é apenas para não se buscar consciência, mas para formar mão de obra para o mercado, para que as pessoas trabalhem e produzam sem incomodar o status quo — afirmou Gleisi Hoffmann.
A intenção do projeto de reduzir conquistas e impedir a liberdade de discussão nas escolas também foi apontada pelos representantes da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), Camila Lanes, e da União Nacional dos Estudantes (UNE), Iago Montalvão.
— O projeto é parte de uma ofensiva para impor uma formação acrítica, tecnicista e não emancipatória — disse Montalvão.
A opinião foi compartilhada por Cléo Manhas, representante da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, para quem o movimento Escola sem Partido visa combater conquistas sociais como a igualdade de gênero, a liberdade religiosa e os direitos de homossexuais.
Negócio
Na avaliação de Fernando de Araújo Penna, professor da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense (UFF), o programa é uma ameaça à educação democrática, na medida em que tenta reduzir o trabalho dos professores a uma relação de consumo.
— O professor é visto como um mero prestador de serviço — observou Penna, mostrando ainda que os defensores do programa divulgam, nas redes sociais, mensagens com conteúdo ofensivo a professores e estudantes.
Manifestação
Apoiadores do programa chegaram a interromper o debate por alguns minutos, gritando palavras pela aprovação do PLS 193/2016, e foram retirados do plenário onde acontecia a audiência pública.
Na presidência do debate, Fátima Bezerra lamentou que o advogado Miguel Nagib, um dos propositores do programa Escola sem Partido, tenha recusado o convite para participar do debate promovido pela CE.
Fonte: Agência Senado

Pesquise aqui!

Projeto de Alfabetização com 10 palavras geradoras. 01 caderno para cada palavra

Projeto de Alfabetização com 10 palavras geradoras. 01 caderno para cada palavra
Para acessar clique na imagem
Bem Vindo ao Blog! Muitas imagens ou arquivos aqui disponibilizadas foram encontradas na própria internet. Se alguma postagem é de sua autoria ou propriedade, por favor deixe um comentário no post e retiraremos imediatamente ou citaremos os devidos créditos. Obrigada!